Pular para o conteúdo

Salada no pote

salada no pote
Tempo de Leitura: 2 minutos

Que as redes sociais têm tido um grande papel em relação ao emagrecimento ou ganho de condicionamento físico ninguém duvida, já que há páginas sem fim com relatos sobre a própria dieta, recomendação de suplementos e até rotinas rápidas de exercícios espalhadas por aí. Entretanto, as redes sociais estão servindo a mais um propósito: compartilhar receitas famosas em outros países que já vem fazendo sucesso. É o caso das “saladas no pote”, que chegaram ao Brasil por meio do Pinterest. Quer saber mais sobre essa forma saudável e prática de comer? Leia mais.

Como funciona?

Basicamente, a salada no pote é como uma salada comum: são usados os legumes, folhas e temperos que você mais gostar, porém diferentemente da salada feita na hora, a salada no pote fica dentro de uma jarra de vidro bem fechada e os ingredientes ficam empilhados um sobre os outros, para consumir depois. Dessa forma, você pode fazer saladas para consumir até nos próximos cinco dias e mantê-las em potes bem fechados na geladeira.

Quais seus benefícios?

O maior deles, com certeza, é a praticidade. Enfrentar os restaurantes self service da vida nem sempre pode ser a opção mais viável para quem está de dieta ou tem de seguir uma alimentação controlada, com o cardápio de vegetais empobrecido e de higiene duvidosa. Com isso, entram em jogo outras funções: a facilidade de comer mais vegetais, melhora da digestão, absorção de mais vitaminas, melhor funcionamento do organismo e todos os outros ganhos que o maior consumo de vegetais pode trazer.

LEIA >>>  Receita de omelete: Aprenda aqui receitas simples, deliciosas e lights

Por que usar vidro?

Diferentemente das embalagens de plástico, a jarra de vidro, quando bem fechada, provém uma melhor vedação dos agentes externos e conservação dos legumes e grãos lá dentro, garantindo a crocância e o sabor dos ingredientes quando for consumi-los.

E os temperos e molhos?

Você pode armazenar o molho de duas maneiras. A primeira é colocá-lo no fundo do pote, em contato com outros vegetais que não o absorverão, como é o caso de feijões, cenoura, etc. A segunda, que é mais bem usada quando a salada será comida nas próximas horas, é fazer uma espécie de copinho na boca da jarra antes de rosquear a tampa. É nesse copinho, que deve ser feito de um papel mais resistente a líquidos, onde ficará armazenado o molho.

Se você não tem acesso aos temperos no lugar onde se alimentará, você pode colocá-los no fundo da jarra, isolá-los com um pedaço de papel e empilhar os ingredientes por cima.

Qual a ordem dos ingredientes?

A ordem mais recomendada pelas receitas é colocar o molho no fundo da jarra, seguido de ingredientes como cebola, rabanete ou cenoura, depois algum outro vegetal que não pode tocar o molho diretamente como o tomate, folhas como alface e rúcula, frutas e flores comestíveis e, por último, sementes e grãos. A quantidade dos ingredientes e tamanho da jarra ficará ao seu critério, já que eles definirão o tamanho da porção que você irá consumir depois. Lembre-se que desperdiçar também é péssimo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Enter Captcha Here :