Publicado em Deixe um comentário

Variações da Elevação Frontal para um treino completo

Elevação frontal erros do movimento

A elevação frontal é um dos exercícios mais importantes para o treinamento de ombros, e esses possuem funções que são essenciais em relação à funcionalidade e aos aspectos estéticos.

Sendo assim, a elevação ajuda a trazer ganhos musculatures e de força, trazendo benefícios até mesmo para o nosso dia a dia, visto que é um movimento que executamos várias vezes em nossa rotina.

O objetivo desse artigo, portanto, é tratar de tudo a respeito da elevação frontal, como a forma de realizar o exercício, as variações, os erros comuns na execução, entre outras informações.

Para saber tudo a respeito do assunto, não deixe de acompanhar esse texto até o final!

Elevação Frontal
Elevação Frontal

O que é o exercício elevação frontal ?

A elevação frontal trata-se de um tipo de exercício que é de extrema importância para o treinamento e para a hipertrofia dos músculos dos ombros.

Além da sua forma tradicional, ainda há muitas variações que permitem a você estimular esses músculos de uma maneira diferenciada, garantindo assim melhores resultados.

A seguir, veja elevação frontal como fazer !

Como fazer corretamente ?

A elevação frontal trata-se de um tipo de exercício que executado corretamente garante a boa hipertrofia dos deltoides, bem como evitar que você sofra com qualquer lesão nos ombros.

Nós iremos mostrar a seguir qual é o passo a passo para a execução correta dele:

  • Para começar, deixe o seu corpo ereto, estando em pé ou sentado no banco, e mantenha os braços paralelos ao seu corpo
  • Eleve os halteres até conseguir alcançar a linha dos ombros, formando um ângulo de 90º e depois retorne para a posição inicial
  • Repita esse movimento em todas as séries para ter uma garantia de ótimos resultados, de acordo com o que for estipulado em sua ficha de treino

 Veja a seguir elevação frontal para que serve .

Exercicio Elevação Frontal
Exercicio Elevação Frontal

Para que serve : Principais músculos impactados ?

Uma dúvida que costuma surgir quando alguém realiza um exercício é sobre quais são os músculos que costumam ser impactados durante a execução.

A seguir, veja os músculos estimulados durante a realização da elevação frontal musculos:

  • Músculo deltoide lateral
  • Músculo deltoide anterior/frontal
  • Músculo deltoide posterior

O movimento da elevação costuma ser mais direcionado para o estímulo da porção anterior do músculo deltoide, entretanto, as porções lateral e posterior participam de maneira ativa desse movimento. Saiba mais em elevação frontal movimento .

Assim, é bem claro que para treinar essa porção do músculo a elevação tipo frontal é o exercício mais indicado.

Principais variações da elevação frontal e movimento

A partir de agora, você vai conhecer mais sobre quais são as principais variações da elevação frontal e ainda os movimentos a serem realizados por esses exercícios.

Elevação frontal musculos
Elevação frontal musculos

Elevação frontal com barra

A elevação frontal com barra feita com barra tem como uma das vantagens com relação ao exercício feito com halteres o fato de que permite um controle melhor do peso durante a execução.

A maior questão é que a maioria dos praticantes faz a elevação com a barra de maneira desbalanceada entre os dois lados, o que pode exigir mais dos músculos de um ombro do que de outro.

No caso da elevação com barra, os músculos deltoide e o peitoral são bastante exigidos, de maneira similar ao que acontece com a elevação feita com halteres.

Elevação frontal com halteres

A elevação frontal com halteres é uma das variações principais e o uso de peso livre faz com que seja preciso realizar uma estabilização bem maior na hora da execução.

O uso de halteres para esse tipo de exercício permite que você escolha entre a elevação unilateral ou ainda a opção frontal + lateral.

  • Elevação unilateral: essa variação pode ser feita para que se treine um ombro por vez, mantendo um foco bem maior na musculatura que está sendo trabalhada, o que ajuda, por exemplo, a reduzir problemas de assimetria entre os músculos de cada ombro, por exemplo
  • Elevação frontal + lateral: uma ótima opção de variação é a elevação frontal + elevação lateral, o que garante que músculos diferentes serão trabalhados conjuntamente, potencializando a hipertrofia através do exercício praticado até a falha
Elevação frontal como fazer
Elevação frontal como fazer

Elevação frontal com anilha

A elevação frontal com anilha pode ser descrita como uma variação do exercício que varia de nível médio a intenso, fazendo uso do peso livre.

Em geral, a porção anterior do deltoide é a mais trabalhada, mas também se pode ter o estímulo no deltoide médio, no trapézio inferior e médio e no peitoral maior, além do serrátil anterior, todos com um impacto menor.

Colocar essa variação com anilha em prática ajudará a trazer uma hipertrofia maior e irá gerar também uma grande definição muscular em pouco tempo.

Elevação frontal com corda

A elevação frontal com corda é considerada como um ótimo exercício para trabalhar a porção anterior do deltoide de uma forma mais isolada, sendo benéfica também para a melhoria da mobilidade da articulação do ombro.

Elevação frontal com cross

A elevação frontal com cross realizado na polia faz com que, em comparação com o uso dos halteres e da barra, tenha uma exigência menor da musculatura na condução do peso.

Nesse tipo de exercício, o deltoide anterior, o trapézio e o tríceps são muito mais estimulados, ao passo que as porções posterior e lateral do deltoide são bem menos utilizadas.

Elevação frontal pronada

A elevação frontal pronada feita com a pegada pronada garante que ocorra também um trabalho simultâneo dos músculos do antebraço, aumentando assim a exigência muscular do exercício.

Além disso, ela é bem mais confortável e evita que você acabe sofrendo com o excesso de peso ou com a dificuldade para executar corretamente o exercício.

Elevação frontal crossover

A elevação frontal crossover feita no crossover tem como uma das maiores vantagens o fato de que o músculo deltoide é isolado na sua execução, trazendo assim melhores resultados no ganho de força e hipertrofia.

 Veja a seguir elevação frontal erros .

 

Principais erros na execução

Cometer erros na execução de um exercício é algo comum e por isso mesmo é necessário tomar muito cuidado na hora de fazer a elevação, para evitar que ocorram lesões no músculo e nas articulações do ombro, saiba mais em elevação frontal como executar .

Um dos maiores erros está no excesso de carga colocado no aparelho, na barra ou ainda no halter escolhido, o que dificulta a execução do exercício.

Por conta disso, o que acontece é que o ombro fica bastante sobrecarregado e, além disso, a lombar ainda acaba sendo impacta negativamente pelo movimento incorreto.

A elevação também não deve jamais passar o ângulo dos 90º, ou seja, nunca deve ficar maior do que a linha do seu ombro, pois além de reduzir os resultados alcançados, você ainda gera riscos para a articulação.

Com os cuidados tomados, a execução do exercício acontecerá de maneira concentrada e as possibilidades de hipertrofia da musculatura são muito maiores.

Melhor exercício livre para substituir elevação frontal (sem usar máquina)

Muitas pessoas desejam realizar o exercício de elevação frontal fora do tradicional e buscam opções para conseguir utilizar os mesmos músculos, mas com uma outra execução.

Além disso, a maioria deseja evitar o uso de máquinas, afinal, a necessidade de estabilização e os resultados que vão ser obtidos são muito melhores com o exercício livre.

O exercício de desenvolvimento frontal com halteres é considerado uma opção excelente para a garantia de que você vai poder estar trabalhando o músculo deltoide, em especial a porção anterior, da maneira adequada.

O uso da elevação com anilha também traz uma necessidade maior do uso de outros músculos, como o do abdômen e das costas, para evitar lesões, garantindo assim resultados melhores na hipertrofia do deltoide.

Efeitos colaterais de erros na elevação frontal

É muito importante que as pessoas tenham em mente o que a elevação frontal do ombro pode ocasionar quando executada de maneira incorreta.

Não importa qual seja a variação que você irá utilizar, ela pode ocasionar sérios riscos e problemas aos ombros, em especial à articulação, que se for exigida demais pode sofrer muito com desgaste.

É o caso de quando você treina e eleva o peso acima da linha do ombro, o que pode causar lesões também nos ligamentos.

Sendo assim, ter o máximo de cuidado evita que você tenha que ficar parado muito tempo sem se exercitar devido a uma lesão ou ainda que tenha até mesmo que passar por uma cirurgia no caso de um rompimento de ligamento.

Lembre-se sempre de que é melhor executar o treino de maneira devagar e correta, com um peso adequado e ganhar músculos aos poucos do que pular etapas e ter lesões graves.

Conclusão

Como você viu, a elevação frontal é um tipo de exercício muito importante para quem quer obter um desenvolvimento do deltoide de maneira eficaz, por isso é essencial conhecer tudo sobre ele.

Neste texto, você conheceu mais a respeito de como é que se deve executar corretamente esse exercício, as principais variações, os erros mais comuns e ainda os efeitos colaterais de executá-lo incorretamente.

Assim, ficará muito mais fácil conseguir obter os resultados desejados com a hipertrofia do deltoide.

Gostou do artigo de hoje sobre o que é a elevação frontal?.

 

 

 

Perguntas Frequentes – Variações da Elevação Frontal

O que é a Elevação Frontal?

A Elevação Frontal é um exercício de musculação que visa trabalhar principalmente os músculos do ombro, especialmente o deltóide anterior.

Quais são as variações da Elevação Frontal?

Existem variações da Elevação Frontal, incluindo Elevação Frontal com halteres, Elevação Frontal com barra e Elevação Frontal com cabo.

Como executar corretamente a Elevação Frontal?

Segure os halteres na frente das coxas com as palmas voltadas para o corpo, levante os braços até a altura dos ombros e depois abaixe controladamente.

Quais músculos são trabalhados na Elevação Frontal?

A Elevação Frontal trabalha principalmente o deltóide anterior (parte frontal do ombro), mas também envolve os músculos do manguito rotador e trapezóide.

Quantas séries e repetições devo fazer na Elevação Frontal?

Recomenda-se de 3 a 4 séries de 10 a 15 repetições para a Elevação Frontal, ajustando o peso de acordo com sua capacidade.

A Elevação Frontal é indicada para iniciantes?

A Elevação Frontal pode ser realizada por iniciantes, mas é importante começar com pesos leves para dominar a técnica e evitar lesões.

Quais os benefícios da Elevação Frontal?

A Elevação Frontal ajuda a desenvolver os ombros, contribuindo para um aspecto mais amplo e simétrico. Também melhora a estabilidade do ombro.

Posso fazer a Elevação Frontal em casa?

Sim, é possível realizar a Elevação Frontal em casa com halteres ou objetos improvisados. Certifique-se de ter espaço e técnica adequada.

Qual a importância da técnica na Elevação Frontal?

A técnica correta é crucial na Elevação Frontal para evitar lesões e garantir que os músculos alvo sejam trabalhados de forma eficaz.

A Elevação Frontal substitui outros exercícios para ombros?

A Elevação Frontal é um excelente complemento para outros exercícios de ombro, como o Desenvolvimento e a Elevação Lateral, oferecendo estímulos diferentes.